Na Lisboa Games Week é claro que uma das grandes novidades não podia passar ao lado da malta WASD. Falo, claro, do tão antecipado Mortal Kombat X. Uns mais do que outros, aqui a malta da redacção está sempre pronta para uma boa dose de pancadaria, ainda para mais no Mortal Kombat, uma série que todos tivemos o privilégio de ver evoluir. Como tal, jogar Mortal Kombat X foi mais do que obrigatório e vamos aqui relatar a nossa experiência!

Aproveitamos também para realçar o enorme esforço da empresa Portuguesa Upload Distribution, com a sua equipa liderada por João Campos empenhada em trazer a versão de demonstração mais actualizada de Mortal Kombat X, demo essa que, caso não saibam, foi um exclusivo para Portugal e muito poucos fora das equipas de produção tiveram acesso ao build testado pelos visitantes da feira. Hão-de reparar que vamos mencionar Quan Chi, a mais recente adição ao leque de personagens do jogo. Isto só mostra que em Portugal há quem realmente se preocupe com os jogadores e este é um excelente caso disso. Da nossa parte, um muito obrigado à Upload Distribution.


Quem entrou primeiro na arena fui eu e o Miguel Guerra. De um tipo que pode dizer “Guerra é o meu nome do meio” escusado será dizer o nível frenético que atingem os nossos combates. Ainda com imensas questões para resolver no Mortal Kombat 9, porque não resolvê-las na nova geração? Decidimos realizar os combates num sistema à melhor de 3. Pensámos em manter os personagens e percorrer todas as suas especializações, mas acabámos por achar melhor explorar mais o leque de personagens que tínhamos à nossa disposição. Assim, o primeiro combate começou com um confronto clássico:

1º Combate – Sub-Zero Vs Scorpion

Segundo me recordo, a especialização escolhida por Miguel para o seu Sub-Zero foi Grandmaster, já para o Scorpion escolhi Ninjutsu. Sub-Zero entrou da melhor forma em combate, um jogo frio e igualmente destrutivo de murros, especialmente quando combinado com as suas manipulações de gelo. Já do meu tão adorado Scorpion, infelizmente não posso dizer o mesmo. Habituado que estava aos comandos de MK 9, o resultado foi atroz, não fazendo, de todo, justiça ao verdadeiro potencial de Hanzo Hasashi. A vitória cai sobre o seu eterno rival, Sub-Zero.

 

2º Combate – Raiden Vs Quan Chi

Mais um combate também com história, traz desta vez para a arena o Thunder God (Deus do Trovão) Raiden e Quan Chi na sua variante Warlock. Desde a sua entrada na série que Raiden é um adversário temível. Em Mortal Kombat X e, na variante Thunder God ainda mais perigoso é já que esta especialização obriga ao confronto mais físico. Quer isto dizer que, para realmente provocar dano no adversário, precisa de estar muito próximo do mesmo. Mas Quan Chi, a mais recente adição ao leque de personagens deste título, estava preparado. O combate estava bem aceso, sai um golpe com X-Ray de Raiden, literalmente brutal, mas a coisa não fica assim e sai também um X-Ray de Quan Chi. Não foi fácil, foi até bastante renhido, mas com uma série de combinações de murros, pontapés e claro, teleportes à mistura, a vitória cai sobre Quan Chi.

3º Combate – Kano Vs Kotal Kahn

Para o terceiro e último combate, Miguel precisava de alguém que combinasse alguma agilidade com força bruta, trouxe assim Kano. Já eu precisava de… bem precisava de força bruta e de alguém que fosse capaz de “escavacar” o adversário. Kotal Kahn pareceu-me a escolha acertada. Kano estava frenético, projectando-se fortemente contra a minha personagem. Era murros, era facadas, era pontapés. Mas Kotal Kahn, também tinha algo a dizer. Com enormes estocadas e bastonadas, Kano viu-se em apuros. Até que descobrimos que Kahn também consegue projectar-se, derrubando fortemente o adversário, sempre que lhe acerta. Uma ronda para Kano. Outro para Kotal. E assim, chegou o tudo ou nada. Haviam sangue no chão e nas roupas de ambos os combatentes. Nem vale a pena mencionar o aspecto que Kano e Kotal Kahn apresentavam neste último round. O combate foi violento, renhido, e Kotal Kahn foi o vencedor. Foi no entanto uma vitória amarga e fica a promessa de que isto não fica por aqui. As nossas questões terão agora de ser resolvidas em Mortal Kombat X, já devidamente lançado.

E é desta forma que vamos concluir est…

A NEW CHALLENGER APPROACHES

Foram dois e o primeiro chama-se Ivo Pereira. Este é literalmente o Boss da redacção! Rapidamente escolheu o Scorpion. Muito bem, sendo assim vamos conhecer a filha de Johnny Cage e Sonya Blade, Cassey Cage! O combate começa e Scorpion só pensa em alcançar a vitória. Só que, filha de quem é, Cassey também tem algo a dizer. Ivo aposta em golpes violentos, teleportes e habilidades que queimam o adversário. Mas Cassey reage, com um incrível e rápido jogo de murros e de pontapés, Scorpion fica atordoado. Atordoado mas não vencido, Scorpion acaba por desencadear uma série de golpes devastadores sobre Cassey ,que ainda por cima falhou o X-Ray na hora H. A vitória cai sobre Scorpion.

O segundo foi o João Pinto, o exímio condutor e mestre de armas cá da redacção. Escolheu Sub-Zero, mas Cassey Cage viu o que aconteceu ao meu Scorpion contra o Sub-Zero de Miguel Guerra. A isso junta-se a derrota anterior e dá para perceber que ela não estava nada contente. O combate foi rápido, com Cassey sempre imparável. Combos devastadores que culminaram num violento e extremamente gráfico X-Ray. A vitória cai sobre Cassey Cage.

 Veredicto do que sabemos até agora

Mortal Kombat X deixou a malta da redacção bastante impressionada. Em termos visuais, este é um título deslumbrante. A NetherRealms optou por um interface minimalista que passa quase despercebido no ecrã, dando espaço para os cenários e as personagens brilharem com os seus grandes detalhes e é extremamente gratificante desencadear cada golpe sobre o adversário. E já que falamos dos cenários, aproveito para dizer que interagir com eles é extremamente divertido, tal como acontecia em Injustice: Gods Among Us. As interactividades são várias e podem facilmente mudar o rumo do combate se as soubermos utilizar. No que diz respeito à jogabilidade, é incrível como a simples escolha da especialização de cada personagem confere ao jogador uma experiência tão única. Raramente os combates vão cair no repetitivo e agora sim é mais fácil para os jogadores encontrarem a personagem que realmente se adequa ao seu estilo de jogo. Mortal Kombat X vai chegar no dia 14 de Abril do próximo ano e nós mal podemos esperar!