Mais infoProdutora: SIE Japan StudioEditora: Sony Computer EntertainmentLançamento: 09/12/2017Plataformas: , Género:

No início deste ano, a Sony trouxe-nos LocoRoco para a PS4. O objectivo seria levar este clássico de plataformas a novas audiências, usando o grande chavão comercial das resolução 4K. Como seria de esperar, LocoRoco 2 recebe agora o mesmo tratamento. 

Já passaram cerca de 9 anos desde o lançamento do original LocoRoco na PlayStation Portable. Pertence ao género de jogos de plataformas com uma estética muito própria e facilmente apreciável. O seu sucesso levou-o a ter uma sequela que, infelizmente, não conseguiu atingir a mesma recepção que o original. Com esta nova remasterização de LocoRoco 2, o objectivo será dar uma segunda oportunidade a este título incompreendido. Vejamos se a oportunidade é bem aproveitada e se, desta vez, nos convence.

Os acontecimentos desta sequela passam-se imediatamente a seguir ao primeiro jogo, com as Moja a causar o pânico sob o poder de Bon Mucho, o tal que pretende sugar a vida do planeta. Como seria de esperar, os LocoRoco terão de impedir a invasão para salvar o dia, outra vez. Uma narrativa pouco complicada, tal como o primeiro jogo, onde não é preciso pensar muito, mas que serve para centrar a acção num contexto simples. Até porque o forte destes jogos não é a sua história. Um dos melhores aspectos da série é a sua jogabilidade simples e bastante viciante.

E esse é um factor que não foi alterado nesta sequela, felizmente. Caso não se lembrem, na PSP os botões L e R, eram usados para rodar todo o cenário do jogo, ao pressionar os dois em simultâneo, as personagens saltavam e o círculo era usado para dividir os maiores LocoRoco ou juntá-los novamente. Nesta remasterização os botões usados para rodar o mundo passaram para o L1 e R1, adicionando vibração ao comando para dar um feedback extra quando tiverem as personagens a rebolar pelo cenários.

Apesar dos cenários de fundos serem virtualmente iguais ao primeiro jogo, durante a campanha irão deparar-se com novas ameaças. Umas delas são os BuiBui, os mesmos MuiMui que se tornaram vermelhos e maus ao ser beijados por Majoliné, a mãe do antagonista. Ao todo, temos cerca de 20 níveis, o que significa que temos metade dos níveis do jogo original. Contudo, cada nível conta com vários segredos escondidos para serem desvendados e com caminhos alternativos.

Esta lógica dá uma maior duração a cada um dos níveis, quando comparamos com a cadência do primeiro LocoRoco. Estamos a falar, aproximadamente, de umas quatro a cinco horas de jogo total, algo que depende sempre do tempo que demoramos em cada secção. Tudo o resto nesta remasterização está como os fãs se recordam. Os mini jogos, os bosses, a MuiMui House e os coleccionáveis para descobrir estão todos presentes e foram recriados para ter em conta as novidades trazidas pelas capacidades da PS4.

Graças às suas cores vibrantes, mesmo sendo francamente simplista, esta remasterização enche o olho numa televisão com resolução UHD 4K. E, como a estética é minimalista, não puxa demais pelo hardware, resultando numa fluidez na ordem dos 60 FPS. Parece que estamos a ver um filme de animação onde tudo é fluido. Contudo, isto só se verifica durante o jogo em si. As cenas intermédias foram claramente retiradas da versão original, notando-se a sua baixa resolução, principalmente se estiverem a jogar com uma PS4 Pro numa televisão UHD 4K.

A musicalidade é uma das características mais conhecidas deste título. Assim, fiquei agradado por ver que todos os efeitos sonoros sofreram melhorias nesta remasterização. Na plataforma original onde foi lançado, o jogo apenas reproduzia som estéreo. Agora, se estiverem a jogar com um bom sistema de som, sejam eles auscultadores ou colunas com efeito Surround, como uma Audio Bar, vão notar todos os pequenos detalhes de efeitos sonoros e até a própria música se tornou mais cativante.

Veredicto

Uma década depois, LocoRoco 2 regressa com esta remasterização para a PlayStation 4. Sendo uma remasterização, não tenta reinventar este título nem traz grandes novidades para além das suas melhorias visuais. Não deixa de ser uma boa oportunidade para jogarem este clássico que tem um jogabilidade simples mas viciante, enquanto desfrutam de um grafismo renovado que se torna francamente bonito numa televisão UHD 4K. O melhor de tudo? A sua música relaxante, agora ainda mais cativante.